Publicações da ALMECE

A PRODUÇÃO LITERÁRIA DA ALMECE

 

A escritura de uma obra literária desafia a esteira do tempo e perpetua a memória de seu autor.”

 ( Francisco Lima Freitas)

A epígrafe acima bem define a produção literária da ALMECE, a citar: Antologias (três), Coletâneas (sete), Revistas Acadêmicas (cinco) e o Informativo bimestral “Academus”, todos vêm desafiando esteira do tempo, consequentemente, perpetuarão a memória dos escritores partícipes, parceiros entre si de uma escrituração marcante na trajetória de uma Arcádia.

 

 

A primeira Antologia data do ano jubilar, o dois mil. No Prólogo temos a assinatura do tribuno Maurício Cabral Benevides. Na primeira Orelha do livro temos o pensamento do também tribuno e um dos grandes nomes almeceanos: Moacir Gadelha. Na segunda Orelha foi registrada uma homenagem póstuma ao trovador almeceano Agostinho Cardoso Neto.  Nas páginas iniciais lê-se a Sinopse Histórica da ALMECE. Em seguida, o nosso Presidente de Honra, na época, o saudoso escritor Alberto Santiago Galeno discorre sobre os tempos áureos da Casa de Juvenal Galeno, patenteando-a como “grande incentivadora de talentos”. Outros vinte e dois acadêmicos participaram com trabalhos voltados para a história dos municípios por eles representados, ostentando ainda nas páginas desta Seleta, crônicas, contos, poemas, e discursos.

 

 

A primeira Coletânea surgiu em 2001. A Capa foi de autoria do acadêmico Luciano Arruda. O Prefácio recebeu a assinatura da acadêmica Eliane Arruda e as Orelhas subscreveram-nas Vicente Alencar e Luciano Arruda. Vinte e sete acadêmicos projetaram a inspiração ora historiando seus municípios ora imprimindo seus “suspiros poéticos.”

 

 

Em 2002 surgiu a segunda Coletânea. A Capa foi projetada  pela escritora almeceana Benildes Batista e José Roberto L. Alcântara. O Prefácio coube ao tribuno Maurício Benevides sob o título: “Entidade Consolidada”. O acadêmico José Luís Lira assinou as Orelhas do livro. Vinte e seis almeceanos expuseram seus trabalhos em diversas modalidades, a maioria registrou apuradas pesquisas.

 

 Coletânea da ALMECE lançada em 21.09.2010. A apresentação é da acadêmica da Academia de Letras Feminina do Ceará - AFELCE Rejane Costa Barros. A orelha, da acadêmica membro da ALMECE Maria Linda Lemos Bezerra.. A IV Antologia conta com a colaboração de vinte e nove acadêmicos e sete pessoas agraciadas com títulos de sócios eméritos, honorários e amigos da ALMECE.

 

Em 2003 tivemos a segunda Antologia. Assinaram a Capa a escritora Benildes Batista e José Roberto L. Alcântara. As Orelhas (primeira e segunda) foram assinadas respectivamente, por Vicente Alencar e Reginaldo Vasconcelos de Athayde. O Prefácio teve a assinatura da acadêmica Luciana Bessa. Uma sequência de pareceres sobre a Antologia foram registrados:  A Introdução assinada por Francinete Azevedo, uma Apreciação feita por Ernani Rocha Machado e Apresentação por Moacir Gadelha. Um leque de homenagens pode ser percebido, quando da participação louvável de Sócios Beneméritos, Eméritos, Honorários, Amigos da ALMECE e convidados. Cento e noventa e oito páginas estampam ficção e realidade, manifestações de acendrado amor pela arte de escrever.

 

 

Em 2004 foi publicada a terceira Coletânea. A Capa de autoria de Benildes Batista e Roberto Alcântara. As Orelhas trazem a assinatura do insigne trovador Vital Arruda. A título de Apresentação temos a Palavra do Presidente (Francisco Lima Freitas) demonstrando seu entusiasmo, otimismo: “Esta Coletânea que estamos lançando em setembro de dois mil e quatro dá uma dimensão exata do trabalho denodado dos nossos incansáveis Corifeus da Cultura Literária do Ceará, almeceanos por índole e idealistas sem jaça.” O Prefácio foi assinado pela almeceana Francinete Azevedo. Duzentas e quatro páginas transbordantes de emoções são perceptíveis nos panegíricos, monografias, crônicas, contos, poemas, trovas, depoimentos outros, amostras do poder criativo de cada artífice das letras. E a exemplo das Seletas anteriores, além da participação dos acadêmicos, congregamos também o pensamento de Sócios Eméritos, Beneméritos, Honorários e Convidados distintos.

 

 

Em 2005 foi editada a quarta Coletânea. A Capa foi de autoria de Benildes Batista. As Orelhas foram assinadas pelo acadêmico Vicente Alencar. A Apresentação coube ao acadêmico Ernani Rocha Machado. Duas Apreciações foram registradas, respectivamente, por José Luís Lira e Francinete Azevedo. Em destaque a Palavra do Presidente Lima Freitas demonstrando sua gratidão aos beletristas participantes, os quais enriqueceram-na com seus textos pródigos em assuntos os mais diversos. Duzentas e vinte e duas páginas preenchidas por almeceanos e convidados especiais notabilizaram a Coletânea.

 

 

Em 2006 foi publicada a quinta Coletânea. A Capa e a arte gráfica foi da almeceana Arleni Portelada. A acadêmica Eliane Arruda fez a Apresentação. “O Ponto de Vista” traz a assinatura da acadêmica Celina Côrte Pinheiro. A Primeira Orelha registra a opinião de Vicente Alencar, a segunda traz o Hino da ALMECE, com letra e música dos almeceanos: Álvarus Moreno e Auzeneide Cândido. Acadêmicos, Sócios Eméritos, Beneméritos, Honorários, Amigos do Soligeu, Convidados, todos ilustraram as cento e cinqüenta e duas Páginas do Florilégio.

Em 2007 foi publicada a terceira Antologia sob o título IM(PULSOS). A Capa recebeu a assinatura do almeceano Gilson Pontes (Secretário Geral ). A primeira Orelha expõe uma apreciação da acadêmica Ana Maria do Nascimento. A segunda registra o pensamento de confrades sobre a Arcádia. O Prefácio traz a assinatura do escritor João de Deus Pereira da Silva da SOBRAMES e Sócio Honorário da ALMECE. Em seguida, “Palavras do Presidente” ( Francisco Lima Freitas) e “Ponto de Vista” na opinião da almeceana Valeska Capistrano. Sem fugir a regra dos demais florilégios, cento e cinquenta e uma páginas constituídas de panegíricos, monografias, poemas, trovas, contos, expressaram o pensamento do colégio acadêmico entre Sócios Eméritos, Beneméritos, Honorários, Amigos e Convidados.

 

 

Em 2008 foi publicada a sexta Coletânea sob o título “TECENDO FIOS”. Edição comemorativa do Jubileu de Prata. A Capa foi de autoria do acadêmico Gilson Pontes. As Orelhas trazem a assinatura de Vicente Alencar (1º vice-Presidente da ALMECE). Nas páginas iniciais “A Palavra do Presidente” (Lima Freitas), a Apresentação de Eliane Arruda, o Ponto de Vista de Benildes Batista. Cento e cinqüenta e três páginas notabilizam o talento dos participantes: Sócios Efetivos, Beneméritos, Eméritos, Honorários, Amigos e Convidados. A Contracapa estampa a figura ilustre de Rachel de Queiroz, a dama do Romance Brasileiro – Sócia Honorária da ALMECE. 

 

 

Em 2009 foi publicada a sétima Coletânea sob o título DI(VERSOS). Capa de autoria do insigne Secretário Geral, acadêmico Gilson Pontes e Contracapa de Benildes Batista. As Orelhas trazem a assinatura do escritor Vicente Alencar. Nas páginas iniciais temos: A Palavra do Presidente (Lima Freitas), Prefácio assinado pelo acadêmico José Luís Lira, Apresentação de autoria do Presidente de Honra – Moacir Gadelha. Cento e vinte páginas plenas de lirismo, assinadas por almeceanos, Sócios Beneméritos, Eméritos, Honorários, Amigos do Silogeu e Convidados distintos.

 

 

A primeira Revista Acadêmica foi publicada em 2005, uma edição histórica, especial, comemorativa pelos vinte e dois anos do Silogeu. A Capa foi de autoria de Benildes Batista e Eudes Pinheiro. O Editor responsável foi o acadêmico Ernani Rocha Machado, a quem devemos o beneplácito desta publicação, na época, Promotor de Eventos da Arcádia e um dos nossos colaboradores mais ferrenhos. Por se tratar de um volume histórico foi assim organizada: Primeira Parte: Histórico do Silogeu. Segunda Parte: Saudações à aniversariante com pronunciamentos de diversos almeceanos. Terceira: Homenagens Especiais a distintos confrades. A Quarta Parte assinalou a Galeria dos Ilustres. A Quinta – Planejamentos e Realizações. A Sexta: Registro de ATAS de Sessões Ordinárias. A Sétima: Relação de Acadêmicos inscritos no Quadro Social da ARCÁDIA . E Posfácio assinado pela almeceana Benildes Batista.

As Revistas seguintes, hoje em número de cinco, são sempre editadas em dezembro, com lançamento por ocasião do Congraçamento do colegiado. Os assuntos inseridos traduzem a sensibilidade dos autores, mormente o olhar contemplativo de cada um ao trabalhar o tema desejado. Sócios Efetivos, Beneméritos, Eméritos, Honorários, Amigos do Silogeu, Convidados Especiais ilustram as páginas singelas das Revistas.


 

O Informativo ACADEMUS de circulação bimestral exibe em suas páginas além dos trabalhos literários da confraria, informes atualizados de eventos e solenidades de posses acadêmicas. Há quinze anos esta inspiração limafreitiana decanta a riqueza dos municípios cearenses, utilizando-se da pena hábil de seus representantes.    

Em 2010 foi publicada a IV Antologia. Cento e doze páginas celebram o talento literário da confraria almeceana. A Apresentação esteve a cargo da escritora Rejane Costa Barros da Academia Feminina de Letras – AFELCE e da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil – AJEB-CE. As Orelhas assinaram-nas a almeceana Linda Lemos, e conforme seu olhar contemplativo, “o exemplar é lindo, enigmático, misterioso, dúbio como o sorriso da Mona Lisa.” A ilustração da Capa coube ao artista plástico, também almeceano, Gilson Pontes. A coordenação e a supervisão foram do presidente Francisco Lima Freitas. A impressão gráfica esteve sob a responsabilidade da L C Gráfica e Editora Ltda.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 2011 floresceu outra publicação: a VIII Coletânea. A Apresentação esteve a cargo do escritor almeceano Nicodemos Napoleão. A escritora, Linda Lemos registrou sua Apreciação sobre a obra. As orelhas foram assinadas pelo acadêmico Bernivaldo Carneiro que expressou elogios ao trabalho triunfante do colegiado, o seu apurado interesse em outorgar aos leitores uma prazerosa leitura. Cento e trinta e oito páginas condecoram o sentimentalismo poético e prosaico nascente da inspiração de cada autor. A ilustração da capa esteve sob os pincéis mágicos do artista Gilson Pontes. A coordenação foi de Bernivaldo Carneiro. A supervisão do presidente Francisco Lima Freitas e a impressão gráfica de L C Gráfica e Editora Ltda.

 

Em 2012 a ALMECE publicou a IX Coletânea, reafirmando o compromisso do colégio acadêmico com os seus fieis leitores e com o próprio Silogeu. Cento e vinte duas páginas encerram o livro, propagam o estro poético dos autores na decantação da saudade, na louvação do amor, na impressão de memórias.

 

O acadêmico Bernivaldo Carneiro fez a Apresentação. As Orelhas foram assinadas por Nicodemos Napoleão. A coordenação coube aos acadêmicos Francisco Lima Freitas e Bernivaldo Carneiro. A revisão foi feita pelo acadêmico Nicodemos Napoleão. A concepção gráfica coube ao Jean França. A impressão foi da LC Gráfica e Editora Ltda.

 

A Revista Ilustrada da ALMECE já se encontra em sua VIII Edição, neste ano 2012. A Palavra do Presidente é o ponto alto desta publicação, expressa por seu otimismo, sua alegria, pelo grito de vitória, pelo sorriso aberto, numa demonstração do dever cumprido, afinal, a confraria almeceana agrega valores, fortalece a parceria, respeita as diferenças. Vale a pena conferir as páginas singelas desta produção literária ilustrada!

O Informativo ACADEMUS permanece atuante, bimestralmente.

 

                                                                     

Francinete Azevedo 

Pesquisar no site

© 2010 ALMECE - Todos os direitos reservados.